GRUPO RODOXISTO

Blog

Primeiro Caminhão Elétrico do Brasil

Primeiro caminhão elétrico do Brasil

Primeiro caminhão elétrico do Brasil já está em produção.

Em junho deste ano foi anunciada a produção do primeiro caminhão elétrico desenvolvido 100% em solo brasileiro. A empresa responsável pela fabricação projeta que pelo menos 100 unidades do veículo sejam produzidas ainda no ano de 2021, e tem o objetivo de entregar mil unidades em 2022 e três mil até 2023. R$ 150 milhões foram investidos em adaptações na fábrica em Resende, no Rio de Janeiro, para possibilitar a produção do modelo. Já há um caminhão elétrico à venda no brasil desde 2020, mas este será o primeiro fabricado e projetado para o país.

De acordo com a fabricante, o modelo tem autonomia para rodar 200km sem a necessidade de recarregar a bateria. Quanto ao custo, o valor do veículo deve custar aproximadamente 2,7 vezes o valor de um caminhão “convencional” – com motor movido a combustão.

Apesar do custo maior de aquisição, a montadora defende que o custo operacional do caminhão elétrico seja ao menos 60% menor do que o de um caminhão movido a diesel, por exemplo.

Isso porque o motor elétrico exige menos manutenção e, comparando o valor da energia elétrica ao dos combustíveis derivados de petróleo, o custo do modelo elétrico também aparenta ser mais vantajoso.

A fabricante ainda pretende reduzir o preço do veículo ao longo dos próximos anos, principalmente ao nacionalizar a produção das baterias específicas – principal responsável pelo alto valor de mercado do caminhão elétrico. A intenção é importar lítio para aplicar em todos os componentes da bateria aqui, no Brasil.

O “Programa Combustível do Futuro”, instituído pela Resolução Nº7 de abril de 2021, conduz o desenvolvimento tecnológico de acordo com a realidade brasileira. Ele prevê a implementação gradual de veículos com combustíveis alternativos aos derivados de petróleo. A resolução é uma resposta ao Projeto de Lei 304/2017, que prevê a substituição de veículos movidos a combustão. As montadoras defendem que a medida é cabível, mas deve existir um planejamento para que ocorra. O desenvolvimento da tecnologia de veículos elétricos ainda está em evolução e, por isso, têm custo elevado, tornando a produção pouco competitiva.

O que achou da leitura sobre novas variedades de alho livres de vírus e microorganismos.?

Fique por dentro das notícias aqui no nosso Blog

Nos acompanhe nas nossas redes sociais Instagram Facebook.

 

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp