GRUPO RODOXISTO

Qual o panorama sobre o descarregamento de cargas?

GRUPO RODOXISTO

Blog

Qual o panorama sobre o descarregamento de cargas?

Foi calculado que o tempo médio de descarregamento em Centros de Distribuição (CDs), atacadistas ou supermercados é de duas horas e vinte minutos, de acordo com o Índice de Eficiência no Recebimento (IER) e com o levantamento conduzido pelo Instituto Paulista do Transporte de Cargas (IPTC), que é o órgão vinculado ao Sindicato das Empresas de Transporte de Carga de São Paulo e Região (SETCESP).

A fim de sugerir e apontar formas de melhorar os recebimentos das cargas, a pesquisa tem como propósito classificar as redes de São Paulo e região em termos de tempo de operação e condições de infraestrutura em relação às necessidades do transportador.

Existem alguns elementos básicos essenciais do serviço que faltam em suas estruturas, como revelado pelo IER. Uma pesquisa constatou que apenas 28,1% oferecem sanitários para os motoristas, assim como apenas 26,8% dos estabelecimentos contam com áreas de espera para os mesmos.

O diretor executivo do IPTC, Fernando Zingler, afirmou que a estrutura dos Centros de Distribuição está sendo observada há algumas edições do IER e percebe-se que a pandemia teve influência nestas exigências no ano de 2020. Ele acredita que esse indicador vem evoluindo cada vez mais, pois os centros têm dado valor à qualidade desses locais, reformando-os e deixando-os mais limpos e acessíveis.

O IPTC constatou, também, que o custo da hora da parada do caminhão impacta na produtividade do transportador. Somando ao todo 5 horas com todo o tempo de chegar ao local, descarregar o caminhão e mais o tempo de deslocamento dos locais.

Ele conclui dizendo que quanto mais tempo à espera do caminhão levar, menos clientes a empresa conseguirá atender.

Compartilhe

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp